10 abril, 2011

Ao Sabor dos dias...


Ao sabor dos dias,
Ao sabor da vida
Ando por aí perdida
Que ensombra
As nuvens que esconde
A vontade de ficar
A vontade de partir
Que ensombra a madrugada
Repleta de silêncio
Que ilumina o céu estrelado
Onde mora a magia do nada
A magia do luar, do céu azul
Onde fica a alma a suspirar
Ao sabor dos dias
Ao sabor do anoitecer
Ao sabor do silêncio
A alma suspira
Na penumbra de um olhar
No desejo de abraçar
Na alma que suspira
Ao sabor do silêncio
Na escuridão da noite.


um abraço Tulipa

4 comentários:

Lilá(s) disse...

Ao sabor da pena vais escrevendo lindos poemas!
Beijinhos

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema triste, mas lindo.

Na penumbra de um olhar
No desejo de abraçar
Na alma que suspira
Ao sabor do silêncio
Na escuridão da noite.

como sei do que falas.

deixo um beijinho carinhoso
Sonhadora

csa disse...

Ontem teve um ligeiro "sabor" a caniche! Uaf! :)

... disse...

ao sabor dos dias vamos passando pela vida. vivemos?


beijos Tulipa