07 novembro, 2010

Não fiques parado na praia



Não fiques parado na praia

Com o barco atracado  ao cais

Com medo de partir e de amar

Com medo chegar à outra margem

Como a onda que bate na areia

Não fiques aí parado como ave

Inquieta em dia de temporal
Voa bem alto , muito alto

Livre como o vento em céu azul

Sem medo de partir ou chegar

Ninguém desamarra o barco

Ninguém solta as amarras por ti

Mas no fundo tu sentes asas para voar

Não há vento , marés ou nuvens que te impeçam

Há gente que vive feliz como eu já vivi

Agora é a tua vez de não ficares parado na praia

Solta as amarras e parte para a outra margem

Onde alguém estará à tua espera.

um abraço tulipa