24 outubro, 2010

palavras de domingo

As ruas desertas, a cidade acordava sem pressas, afinal era Domingo.


Eu resolvi sair para a rua, para me libertar das minhas insónias, das minhas inquiteções, das minhas dúvidas.
c
Vagueava sem pressas, a ver o Sol amanhecer e revia na sua luz retalhos de uma vida passada, de uma vida por viver. Deixei o pensamento sol, sem destino, nem direcção e sem rumo. Vagueou de uma forma vadia, perdido nas ruas desertas.

Tentei arrumar cada pedaço de uma vida, por vezes dessarumada como nos dias de movimento.

Cheguei ao meu destino! O destino que tracei para começar este domingo! Um domingo como tantos outros, uma página virada sem história

um abraço tulipa

09 outubro, 2010

pensamento....



O pensamento vagueia solto

Sem rumo certo, ao sabor do vento
Perdido nas correntes da chuva
Nas noites frias de outono
Amarelecido nas memórias do tempo

O pensamento vagueia solto
Cheio de incertezas e medos
Que correm nas veias das incertezas
O pensamento perdeu o rumo
Não sei por onde anda já não me pertence
Perdeu-se por aí nas teias da vida
Dos caminhos por mim inventados.
Por onde andas?


Volta , serena a minha mente…


um abraço
tulipa