13 junho, 2010

vou partir...


No primeiro comboio da manhã
No silêncio da madrugada

No orvalho da manhã

Não levo bagagem

Vou apenas eu

Levo as mãos cheias de nada

O coração cheio de verdade.


 
Pela janela olho o tempo

Que corre sem pressa

As árvores que dizem adeus

Gente que entra e sai

Pela janela olho as searas

Que despertam para o dia

De uma viagem desconhecida.





O comboio parou num destino

Que inventei dentro de mim

Procuro –te entre os atropelos

Procuro o que resta de mim

Só queria um abraço

Só queria um sorriso

Olho em volta

Num olhar perdido e amargurado

Não tenho ninguém à minha espera

Vou voltar a partir

No primeiro comboio da manhã

À procura de um abraço…

um abraço tulipa

13 comentários:

RETIRO do ÉDEN disse...

Não vou deixá-la partir, sem lhe dar o meu abraço fraternal.
Uma boa semana lhe desejo.
Mer

Joana * disse...

Novo layot. Gosto =)

Lilá(s) disse...

Tulipa, vou estar lá á tua espera, para um abraço daqueles quase a esborrachar...e já agora um beijinho

Valéria Gomes disse...

Se planejou partir sem o meu abraço, não deu certo. Cá estou, trazenso para ti:

Um abraço bem apertado no coração!!!

Joana * disse...

Tulipa:

Não tens nada que agradecer.

Sim fui, e foi muito giro. Há que aproveitar uma das melhores noites que Lisboa nos dá ;)

um abraço.

direitinho disse...

Bom dia
Andamos todos neste comboio.
Partimos de madrugada, ao meio dia ou pela noite calada.
Viajamos sem nada nas mãos mas com o coração carregado.
Fazemos paragens e reinventamos partidas.

Gostei de sonhar com esta poesia maravilhosa.......

Jacarée disse...

Místicas viagens... as dos comboios.... e "nós com eles". vamos percorrendo caminhos....
Andamos assim, a viagar de comboio,em comboi...construimos o "mundo" a infância e tudo é maravilhoso ou...
Ai, como eu tenho vontade de pegar na trouxa e zarpar daqui...
Embriagar-me nas paisagems das searas e depois regressar outra...
...porque, por mais pequena que seja a viagem...regressamos sempre com algo de novo.

Deixo-lhe um grande abraço de amizade.

Vieira Calado disse...

O poema é bonito.

E espero que encontre o que procura.

Todos nós o merecemos.

Beijinhosss

Secreta disse...

Aqui também há abraços... se aceitares... deixo-te o meu.
Beijito.

PAS[Ç]SOS disse...

A sede dum abraço onde desfazer as malas, retirar recordações, oferecer as lembranças, sentar e começar a construir o amanhã. Uma viagem sem destino, quando o desejado é somente o abraço que nos senta dentro de nós.

Sonhadora disse...

Minha querida
Um belo poema...adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Jacarée disse...

Parei só p alegrar o seu dia
Deixar um abraço
Um sorriso
E desejar um feliz fim-de-semana.
Bjs

csa disse...

Só digo uma coisa: também sei o que é isso!
Uaf!