21 fevereiro, 2010

poema sem titulo


Há palavras que entristecem,

Se não conseguem fazer-te rir.

Palavras que vemos,

Nos filmes, nas canções e nos livros…

Palavras que quero dizer-te,

Palavras que quero viver,

Palavras que não podem dizer.

Eu quero…

…mas não posso.

Estou tão só que preferia morrer.

Ninguém entende o meu amor.

~
Este poema não foi escrito por mim, embora pelo seu conteúdo quase podia ser, mas foi dito recentemente por uma pessoa muito especial numa peça de teatro  " As 8 mulheres".
Correu muito bem e estavam todas muito bem, mas tu estiveste muito bem , parabéns! E não desistas nunca de nada na vida...
 
um abraço tulipa

6 comentários:

direitinho disse...

As palavras trazem uma força que desconhecemos e que poderá ser uma rosa ou uma arma.
Vamos esquecer as palavras que não amamos e não queremos,
Vamos voltar ao tempo em que o amor nos enchia e a alegria era pura magia que contagia.
Vamos riscar eu não posso e ficar com as palavras eu quero e posso.
Vamos viver e amar com um coração cheio e a transbordar.

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindas palavras num belissimo poema.

beijinhos
Sonhadora

g disse...

Palavras, que tantas vezes dizem o contrário do que o coração sente.

Lilá(s) disse...

Lindas e fortes palavras, mensagem de encanto.
Bjs

Valéria Gomes disse...

O maior tesouro, possui aquele que nutre o amor em seu coração. Se ficarmos quietos a sentir, saberemos o valor daquilo que já conquistamos.Entende somente aquele que sente. Aquele, pelo qual sentimos amor, dificilmente nos sente.

Muito amor, muito amor!!!

Fernanda disse...

Tenho o DVD desse filme, fui vê-lo ao cinema e depois trouxe-o para casa..:)
Para além de ser um filme cheio de humor, tem também grandes actrizes do cinema francês que contribuiram neste filme com excelentes interpretações.
Uma delas é a minha actriz favorita Fanny Ardant, lindissima e neste filme cheia de charme e mistério...:)
Adorei, se tiveres oportunidade vê é mto bom

Aproveito para te desejar uma Feliz Páscoa e a todos os teus.

Beijo