09 outubro, 2009

casinha à beira-mar...





Quero uma casinha pertinho do mar

Lá, escrever o que sinto

Ler,  a olhar o azul

Esperar quem  desejo

Rever quem fui perdendo.



Quero uma casinha pertinho do mar

Onde terei paz
Paz que vem em cada onda

E se desfaz no abraço com areia



Na areia irei correr, caminhar

Parar o tempo

No sussurrar do mar

Pensar no que já vivi

No que ainda ou viver.



Quero uma casa pertinho do mar

Junto dos meus livros

Da minha música

Pensamentos

Com a saudade do que fui

Na esperança do que serei



Só quero viver no silêncio de mim

Abrir a porta a cada

Ao sonho e silêncio

Há paz e até à solidão

De mim

E ficar a olhar o infinito

Agarrar cada minuto

Cada momento

No abraço de um amigo.

Ou no abraço de “mim”

De ti…

Do vazio…

um abraço
 tulipa

28/05/09

25 comentários:

RETIRO do ÉDEN disse...

Há o tempo da descoberta do Eu Interior; há o tempo de actuarmos fazendo o nosso trabalho como humanos, em crescimento desse Eu Interior e para com os nossos semelhantes/irmãos.

Viemos cá para um trabalho colectivo. Não é bom tanto isolamento, pois não crescemos o suficiente nesse isolamento permanente.

Mas, lindo é o que está pedindo e bem colocado em escrita.

Para se ter uma casinha á beira-mar....ou se é pescador, ou rico, ou então temos de trabalhar "honestamente" para a conseguir... se estamos á espera de melhores dias para trabalharmos o não stress e o pensamento para o Alto, difícilmente conseguimos chegar a esse dia.
Começar e é já agora neste momento...pois há que viver é o agora sempre juntinho com o SENHOR.
Bjs.
Mer

Pedrasnuas disse...

POR ACASO GOSTAVA DE TER UMA CASA À BEIRA MAR...SERIA UMA INSPIRAÇÃO!!!


ABRAÇO

rainbow disse...

Tb gostava de ter esta casinha à beira mar que fizesse parar o mundo lá fora e eu pudesse ser eu mesma sempre em teu olhar.

as velas ardem ate ao fim disse...

De repente deu me vontade de um abraço...
Uma vontade de entrelaço, de proximidade...
de amizade... sei lá...

Pois então:

Espero que aceites o meu abraço no Velas!

a disse...

Agradável esta casa onde nos pudessemos abandonar e abraçar.

Um abraço.

Lilá(s) disse...

Já somos duas com o mesmo desejo, também quero!
Bjs

Apenas eu disse...

também quero uma casinha com vistas para o mar. aliás é um sonho meu de longa data.
entretanto como não tenho, vou vê-lo sempre que posso, faz-me bem aquela paz... aquele azul... e o meu olhar atento.

um grande beijinho

Secreta disse...

Uma casinha perto do mar...onde despojamos todas as nossas alegrias e tristezas.

Antheos disse...

Entrei e… repousei meu olhar na tua escrita e gostei! Vou passando... Forte abraço! António

Visita:
http://cateespero.blogs.sapo.pt/

Jacarée disse...

Já somod dois!
Burrifos de Jacarée

Dantins disse...

Quem não deseja uma casinha à beira mar? Sermos embalados pelo som das ondas...
Espero que consigas concretizar esse sonho, ou então faz como eu, vai até junto dele nuns fins de tarde :)

a magia da noite disse...

há sempre um jardim, que não permitimos adentrar, haverá sempre esse lugar, ao pé do mar.

clic disse...

Tu "tem-me" cuidado, que cada dia há mais tsunamis!... :)

Whispers disse...

Tambem queria uma casinha perto do mar...onde o amor,paz e luz fosse fonte de magia
Mil beijos
Whispers

Jacarée disse...

Como seria maravilhoso
Ter casinha junto ao mar.
Onde poderia contemplar o horizonte
cheirar a marsia e rolar nas ondas do mar.
Fica bem.
Borrifes de Jacarée

Valsa Lenta disse...

Essa casa esse espaço de si, essa necessidade de ser e sentir - existirão se realmente o desejar. Não tenha medo!

Felicidades

Lilá(s) disse...

Haverá algumas uma casinha dessas para o fim de semana...
bjs

RETIRO do ÉDEN disse...

Para colecção aqui vai um cheirinho para abrir o apetite do livro de poemas acabado de ser divulgado.

...
mormente a solidão mais íntima
a mais derradeira ardência extinta
entre as sombras da floresta
em palavras reprimidas ou jamais pronunciadas,
a imagem o perfil duma palmeira solitária
incansável na secura dum deserto.

in Viagem através da Luz de José Vieira Calado


Bom fds. sempre com Jesus.
Bjs.
Mer

Ju disse...

Ainda ha espaço para mim?...
Tambem gostava de entrar.
Beijo

tulipa disse...

JU
Costumo dizer que na vida há sempre tempo e esapaço para todos...entre e acomode-se. Cabe sempre mais um!
Mas primeiro temos de construir a casa porque essa só existe no " mundo dos sonhos" rss
um abraço
tulipa

Anaf disse...

Também me encontro junto ao mar, a minha ligação a ele é de tal ordem que me sinto completamente em paz e encontro a serenidade necessária para assentar as minhas ideias. É o mais perto de infinito que conheço, aquela imensidão de água / vida dá-me coragem e faz-me lembrar que tudo é possível, basta eu querer e empenhar-me para conseguir alcançar os meus objectivos.

Às vezes é importante pararmos, irmos lá atrás, revermos a nossa vida como se fosse um filme e aprendermos com o que nos passou ao lado na rotineira e atarefada vida diária.

Força tulipa
Beijinho

Jacarée disse...

Vim buscar a energia da casinha:
Burrifes de Jacarée.

O Profeta disse...

Corre assombração
Vai para outro mundo numa toada de vento
Afasta de mim este cálice
Deixa-me aprisionar a morte na vida por um momento

Deixa-me sentir com a alegria dos sentidos
Deixa-me acreditar no voo do por-do-sol
Deixa-me beijar as águas de um lago feliz
Deixa-me navegar sem rumo, perder o control



Mágico beijo

elvira carvalho disse...

Lindo o poema. E a imagem parece do paraíso...
Um abraço

Asas de Anjo disse...

gostei muito do seu blog!
beijo