08 setembro, 2009

voar...

Uma pequena pausa para recomeçar a voar ...até as forças a levarem...
Em busca dos sonhos, da paixão, da liberdade...
Uma pequena pausa para voltar a voar , sonhar e acreditar!
Entre cada sonho é preciso uma pausa para reconstruir  outro sonho.
Tal como a pomba o Ser Humano precisa de momentos só para si.
Os meus momentos são a escrita e o silêncio!

um abraço
tulipa

11 comentários:

clic disse...

Sim, faz sentido... Então, nas migrações mais longas, nem outra coisa seria de esperar!... :)

Apenas eu disse...

Pois é Tulipa!
Pausa. quem não precisa?
gostei de te ler. ando afastada. mas vou-me aproximar :) já tive o meu momento merecido de silêncio...

beijinhos

Lilá(s) disse...

Pois é, uma pausa por vezes é necessário desde que ´não seja longa...
bjs

NAFTAMOR // Melhoral disse...

Não querendo perturbar muito o teu silêncio, passei para te dizer que essa pomba está só a chamar a "outra".

Um beijo

p.s.
Menina CoCaCoLa, nunca bebeu uma cervejinha?

Secreta disse...

Sonha muito...voa muito...Vive muito!
Beijito :)

Smile disse...

Eu já tive essa vontade, mas ainda continuo por aqui.
Mas tem dias que preciso e necessito de fazer uma pausa, eu entendo.
Beijinhos

Sara disse...

Olá,

Gostei muito deste seu post.
Está muito bonito e com um sentido incrível. É bem verdade o que diz e são nas pequenas pausas que vamos encontrar muitas das nossas forças, qual andorinha no seu voo diário. Parabéns!

as velas ardem ate ao fim disse...

Precisamos tanto de momentos nossos.

um bjo

as velas ardem ate ao fim disse...

esqueci me de dizer...estou a ler o mesmo livro que tu!

as-nunes disse...

Tulipa

Que tenha tido um bom fim de semana.

Que o cansaço de que tanto se fala, seja só momentâneo, que não haja desânimo.~

A luta continua...

Bj
António

O Profeta disse...

Troquei as voltas a um Golfinho feliz
Afagei a cria de uma Baleia azul
Confundi uma nuvem com ilha encantada
Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

Aprisionei o olhar de uma gaivota
Enchi a alma com penas de imensa leveza
Enchi o coração de doce maresia
Adormeci nos braços da incerteza

Vem viajar comigo no meu barco de papel


Bom domingo

Doce beijo