19 abril, 2009

estão a crescer...




Os vocês pés estão crescidos, por vezes os meus já não alcançam os vossos...começam as diferenças de querer, de vontades…
Tu estás na chamada pré-adolescência (no meu tempo essa designação não existia) queres te soltar das amarras, choras pelas primeiras injustiças da vida, pelas primeiras rejeições, calas os medos e os receios… que tento adivinhar…respondes muitas vezes como se fosses o dono da verdade e de toda a sabedoria…mas continua a ser o meu colo que procuras quando te sentes magoado e ansioso com a vida, embora nem sempre o admitas.
Estás a deixar crescer o cabelo, os teus olhos vivos, a tua determinação, o teu sorriso faz com que toda gente te ache bonito…
Tu mais pequeno, mais problemático, simpático, reguila…faz de ti um miúdo popular que cativa não tanto pela beleza mas pelo ar reguila e por as palavras ainda mal dita apesar da idade…muito teimoso…habilidoso e até já um pouco maroto… às vezes já tenho dificuldade em vos separar quando se pegam em guerras de irmãos…
No sábado senti que estavam mesmo a crescer, que os nossos caminhos, já nem sempre se cruzam…foram ao primeiro espectáculo “ sozinhos” foram ver as Just Girls com os “ primos mais velhos" e nós fomos vos levar e buscar…apesar do frio do cansaço, que sentia tive que esperar que o concerto terminasse para ver alegria no vosso rosto…os comentários… e alegria de terem se soltado…
Às vezes olho para vocês e vejo que cada dia que passa os vossos pés crescem mais, as vossas mãos soltam-se já não querem a minha, só a procuram quando vos dói alguma coisa por dentro ou por fora….
Só quero conseguir ver-vos crescer, e sei que cada dia os nossos caminhos vão ficar mais distantes… cada um vai traçar o seu caminho…se pudesse poupava-vos das dores da vida, das desilusões, das tristezas…mas sei que não posso…por isso só quero ficar sempre perto de vocês mesmo que não goste das Just Girls e tenha que estar mesmo agora a ouvir o que filmaste do concerto e ouvir o comentário do mais pequeno…” são todas fines” giras” e quase não levavam roupas…” ya”… rio por dentro…como estão a crescer…nem sei se sinto feliz ou triste…
Um abraço tulipa

13 comentários:

A.S. disse...

Tulipa... É delicioso contemplar o crescimento, sobretudo quando nossos olhos transbordam de afectos...

Beijos...

Joana * disse...

Gostei muito deste post.

A ternura é evidente, e contagiante.

g disse...

Eles crescem e os nossos cabelos brancos vão aparecendo.

Há que soltar amarras.

clic disse...

Pensando que este é o tempo mais feliz das suas vidas... quase tudo se lhes perdoa!... :)

maripoza disse...

:)) gostei de ler.... são assim os ciclos da vida... nós também soltámos as nosssas amarras.. os teus pequenos soltarão as suas.. e por aí fora... :)

beijo esvoaçante

Pedrasnuas disse...

Deixa-os crescer ...lembra-te que és o arco e eles a flecha...eles são do mundo...
Se bom semeares ,bom hás-de colher...Todos passámos por essa idade!!!São fases transitórias...

Um abraço

tulipa disse...

Nem todos os traumas são visiveis ao rosto ...
um abraço
tulipa

estrelaminha disse...

boa tarde!
compreendo-te perfeitamente. o teu desejo de querer acompanhar o caminho e que o mesmo seja feliz sem muitos percalços é o que todas desejamos para os nossos rebentos.
temos receio do futuro, e fazemos de tudo para os alertar dos perigos, mas é impossível evitar que caiam nos nossos braços com as inseguranças e segredos que não conseguem ocultar.
é bonito ler-te e sentir esse amor incondicional.
tem uma boa semana!
beijinhos

Ler disse...

Amiga!
Adorei o que li e senti.
Beijinhos para a Mãe e para os teus rebentos, muito giros!!!

Eu sei que vou te amar disse...

Minha linda, um post cheio de sensibilidade e enorme tal o coracao de uma Mãe!
Um beijo doce

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


Crescer custa... ver crescer também!


Xi grande

happiness...moreorless disse...

Ternura de Mãe evidente =)
muito bonito.

beijinho*

as velas ardem ate ao fim disse...

Feliz dia da Liberdade!